Acordeões do Mundo



Acordeões do Mundo - Festival Internacional de Acordeões de Torres Vedras

Acordeões do Mundo - Festival, retoma o seu espaço de apresentação pública de 28 Outubro a 11 de Novembro de 2011 em Torres Vedras. Revelam-se em seis concertos distribuídos pelas datas de 28 e 30 de Outubro; 4,5, 10 e 11 de Novembro, sendo dois deles estréias mundiais absolutas.

A par destes concertos internacionais, a cidade de Torres Vedras incorpora no seu quotidiano, diariamente a apresentação de micro concertos em espaços de encontro e convívio (hotéis, cafés, cervejarias, restaurantes, tascas, centros comerciais, etc.), denominados "merendas do acordeão", onde a presença de jovens tocadores emergentes e de consagrados proporcionarão convívios extraordinários.

Este festival, único em Portugal, é palco de forma continuada pela oitava vez, contando no seu histórico com os mais extraordinários e incríveis músicos, oriundos de todo o mundo, que têm proporcionado aos espectadores a descoberta de sonoridades e culturas singulares.

Enganam-se os que pensam que o acordeão traduz apenas os conceitos básicos e elementares das musicas tradicionais. Com ele neste festival redescobrem-se universos musicais de todas as áreas , do clássico ao pop, do jazz ao contemporâneo.

Das tradições bascas com os Korrontzi que souberam, como só os mestres o conseguem, reinventar as festas dos adros de igreja, com uma sonoridade moderna impregnada de valores e sentidos da cultura contemporânea, ao experimentalismo, através de dois músicos portugueses de excepção, o jovem acordeonista campeão mundial João Barradas e um dos maiores e mais virtuosos tubistas mundiais e artista Yamaha da actualidade, Sérgio Carolino, que nos apresentam em estreia absoluta o projecto "Surrealistic Discussion".

Também Artur Fernandes, mentor dos Danças Ocultas, uma das bandas mais originais da cena musical portuguesa, apresenta-se de novo neste festival, agora com o projecto de uma nova banda ibérica, também em estréia absoluta, os " Jangada de Acordeões", que integra os músicos de referencia ibérica, Pedro Pascual, oriundo da Galiza, Nel Exposito das Astúrias e Ignacio Alfayé oriundo de Aragão, todos eles compositores, interpretes e tocadores de acordeão, possuidores de visão e de culturas capazes de nos proporcionar universos musicais que transcendem as fronteiras e gêneros musicais conhecidos.

Destaca-se também, este ano a presença de um dos mais significativos músicos da actualidade irlandesa e mundial, o virtuoso Mairtin O'Connor, que aqui apresenta-se em trio. Possuidor de uma técnica magistral e de sensibilidade musical brilhante, não deixará indiferente um público adulto, como o deste festival, que é conhecedor e admirador das melhores sonoridades. O'Connor é um dos músicos convidados pela organização Womex, que o apresenta como um dos mais representativos músicos a nível mundial para este ano de 2011.

Oriundos do espaço cultural da Bretanha, apresentam-se em duo, músicos de referência Regis Huiban e Roland Becker, um acordeonista e um saxofonista, que constituem um dos ensambles mais originais da actualidade francesa, que proporcionam espectáculos onde a magia e mestria surgem através de um reportorio de largo espírito. Inspirados pelas ambiências norte-americanas, são elegantes, ecléticos e sóbrios, ocupam um patamar invulgar na criação musical e laureados com diversos prêmios, dão-nos a alegria de finalmente poderem estar connosco neste festival.

Este festival encerra com uma festa do acordeão, que conta com a presença de jovens estrelas do acordeão contemporâneo português, alem de alguns convidados especiais como será o caso de Tino Costa. Esta festa será em homenagem da grande senhora do acordeão que é Eugénia Lima. Tributo mais que justificado. É neste enlace entre as tradições e a modernidade que este festival transcende o comum. A população de Torres Vedras está uma vez mais de parabéns, porque usufrui e proporciona uma vez mais a descoberta e o reencontro deste grande universo musical que o acordeão proporciona.

Outro aspecto que marca este ano o festival será uma vez mais, a edição discográfica. Mais um reforço na apropriação musical que se oferece. O projecto de estreia mundial " Surrealistic Discussion" da parceria liderado por Sérgio Carolino e João Barradas será apresentado no decorrer deste festival.

Torres Vedras marca a diferença nacional.

 

Carlos Mota
Director do festival