Acordeões do Mundo



Diário da Residência Artística

Unidos pelo acordeão...

Torres Vedras, 8 de Novembro de 2008

Seis dias depois da chegada, os músicos despedem-se de Santa Cruz, acompanhados pelos produtores Sabina Schebrak e Marcos Borghetti e pela repórter Michal Saphiro da LinkTv de Nova Iorque.

Não é um adeus, uma despedida... é um até já, um até breve... um até que o acordeão nos una...

Noite mágica no Teatro-Cine de Torres Vedras…

Torres Vedras, 7 de Novembro de 2008

Depois de quatro dias de improvisações, ensaios, marcações, escrita de pautas, afinações, trocas culturais e encontros com a cultura local, Danças Ocultas, Renato Borghetti, Arthur Bonilla, Martín Lubenov e Vladimir Karparov deliciaram o público no Teatro-Cine de Torres Vedras com um concerto único em estreia mundial.

Pela primeira vez o V Festival Acordeões do Mundo teve o privilégio e a ousadia de juntar diferentes culturas num projecto de residência artística. O resultado final ultrapassou as expectativas e deslumbrou as cerca de 400 pessoas que em pé aplaudiram entusiasticamente os virtuosos artistas.  

Apresentação do concerto da residência artística

Torres Vedras, 7 de Novembro de 2008

Boa noite e bem-vindos  ao concerto da residência artística do Festival World Accordion 2008 (foi assim que começou uma noite memoriável no Teatro-Cine Torres Vedras).

"Para quem organiza um festival destas características e pode assistir à construção de um tempo sem tempo, ou seja, assistir à existência de cumplicidades num universo sonoro partilhado entre músicos de excelência é um privilégio que aqui e agora partilhamos.

Ela corresponde a uma grandeza de valores que parte de uma premissa e de um território chamado Torres Vedras.

A premissa resulta do valor cultural e musical que cada músico trouxe para a festa...

...da Bulgária,  o cruzamento de culturas nómadas e a riqueza ancestral de uma Europa anciã que aprendeu descobrindo nos outros a sua diversidade cultural!

...do Brasil o multiculturalismo tropical de um sul vivido e miscigenado, adulto livre e aberto ao mundo...

...de Portugal veio a ideia de um universo oceânico sintetizado por cada um de nós que agrupa e convive, desde as noites ao luar às fogueiras dos Solisticios que se perpetuam, qual Nau Catrineta...

O resto, sim o resto foi quase tudo, porque tivemos entre nós os músicos que partilharam cumplicidades, técnicas, sons e vontades que hoje se apresentam desnudadas de preconceitos.

Aqui e agora é esse resultado que se oferece, não podendo ser esquecido também este território que é Torres Vedras, com a sua geografia, a sua economia e a sua cultura que estes virtuosos músicos descobriram e partilharam, o tempo e a vontade fez o resto, "

Tivemos a honra e o prazer de apresentar em estreia mundial:

Os Danças Ocultas; Renato Borghetti, Arthur Bonilla; Lubenov e Karparov

Carlos Mota
Director Artístico Festival Acordeões Mundo

A paisagem de... Renato Borghetti

Torres Vedras, 6 de Novembro de 2008

‘A minha música nasce nos ‘Pampas' do Rio Grande do Sul, região muito bela com grandes extensões de campo onde o gaúcho e a natureza vivem em perfeita harmonia'

Renato Borghetti, Rio Grande do Sul, Brasil

A paisagem de... Danças Ocultas

Torres Vedras, 6 de Novembro de 2008

‘Danças Ocultas fazem a sua música na Casa do Rio com largas vistas para o vale do Águeda. O rio vem da Serra do Caramulo entrecortando encostas e vales e espraia-se em Águeda e depois de nos deixar a sua impressão segue ao encontro do Rio Vouga e juntos vão para o mar.'

Artur Fernandes, Filipe Ricardo, Filipe Cal, Francisco Miguel, Danças Ocultas, Águeda, Portugal

A paisagem de... Arthur Bonilla

Torres Vedras, 6 de Novembro de 2008

‘Nasci na Cidade de Cruz Alta localizada no interior do Rio Grande do Sul, Estado Brasileiro que se caracteriza que se caracteriza por manifestações culturais e folclóricas muitos fortes, tal qual a personalidade do homem gaúcho, um homem campeiro, trabalhador, digno e honesto ou como muito bem define o cantor missioneiro Ângelo Franco, uma terra onde o "Homem tem Pátria, pensa e opina" Viva o Rio Grande do Sul.'

Arthur Bonilla, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

A paisagem de...Martín Lubenov

Torres Vedras, 6 de Novembro de 2008

‘I like Sofia very much because of everything which exists there. The anyone who doesn't believe me is welcome to convince himself.'

Martín Lubenov, Sofia, Bulgária

A paisagem de... Vladimir Karparov

Torres Vedras, 6 de Novembro de 2008

‘The part in Sofia where I live is called Lulin and it's the most west part of Sofia. The people joke that Lulin is built up so that the people can see how bad is the life in the west. But also we have the only metro in Bulgaria which has six stations and connect Lulin with the center of Sofia.'

Vladimir Karparov, Sofia, Bulgária

Ensaio no Teatro-Cine

Torres Vedras, 5 de Novembro de 2008

‘Torres Vedras inspira, temos o concerto quase pronto' Renato Borghetti, Brasil

‘I feel relaxed and happy here, the best conditions to be creative and to make a nice concert on Friday' Vladimir Karparov, Bulgária

Casa do Rio é o espaço de ensaio e de criação musical das Danças Ocultas. É também o título da música que definimos na residência como interessante para abrir o espectáculo. Serão bem-vindas à Casa do Rio as sonoridades búlgaras e gaúchas!' Artur Fernandes, Francisco Silva, Filipe Cal, Filipe Silva, Danças Ocultas, Portugal

‘Nova música no velho mundo: mistura de estilos a confirma como idioma universal' Arthur Bonilla, Brasil

‘bulgovska-brazilvska-portucolska-družba' Martin Lubenov, Bulgária

Ensaio no Hotel Santa Cruz

Torres Vedras, 4 de Novembro de 2008

Numa sala gentilmente cedida pelo Hotel Santa Cruz, trocaram-se notas musicais, escreveram-se partituras, seleccionaram-se repertórios, afinaram-se vontades, uniram-se diferentes culturas...

No primeiro ensaio o entendimento não poderia ter sido melhor. Em pouco mais de sessenta minutos os músicos conseguiram definir a distribuição das músicas, a duração do concerto e até o encore foi trabalhado.

A estrutura está criada para daqui em diante ser firmada. O primeiro grande ensaio será já hoje no Teatro-Cine de Torres Vedras. Em palco os oito músicos consolidarão cumplicidades que farão a delícia do público no próximo dia 7 de Novembro.

Artistas participam na Merenda do Acordeão

Torres Vedras, 3 de Novembro de 2008

No primeiro dia em Torres Vedras os músicos tiveram a oportunidade de estar em contacto com as diferentes possibilidades geográficas e culturais do concelho.

Do mar de Santa Cruz à Quinta da Casa Boa estes artistas começaram hoje a absorver as diferentes possibilidades culturais, etnográficas e gastronómicas que o concelho de Torres Vedras oferece.

Primeiro dia da Residência Artística

Torres Vedras, 3 de Novembro de 2008

O V Festival Acordeões do Mundo de Torres Vedras apresenta uma diversidade de actividades em torno do instrumento que privilegia. Nesta edição salientamos a possibilidade de criação de novas sonoridades em torno do acordeão através da junção de diferentes formas de abordar este instrumento.

Da Bulgária viearam Lubenov e Karparov, do Brasil, Borghetti e Bonilla, de Águeda os quatro músicos de Danças Ocultas. Quatro concertinas diatónicas, uma gaita ponto, um acordeão com teclado piano, um saxofone e um violão de sete cordas são os instrumentos desta residência artística.